-->

Páginas

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Eu Sou Nuvem Passageira

Não adianta escrever meu nome numa pedra
Pois essa pedra em pó vai se transformar
Você não vê que a vida corre contra o tempo
Sou um castelo de areia na beira do mar

(refrão)
      Eu sou nuvem passageira
      Que com o vento se vai
      Eu sou como um cristal bonito
      Que se quebra quando cai

Não adianta escrever meu nome numa pedra
Pois essa pedra em pó vai se transformar
Você não vê que a vida corre contra o tempo
Sou um castelo de areia na beira do mar

Refrão

A lua cheia convida para um longo beijo
Mas o relógio te cobra o dia de amanhã
Estou sozinho, perdido e louco no meu leito
E a namorada analisada por sobre o divã

Refrão

Por isso agora o que eu quero é dançar na chuva
Não quero nem saber de me fazer ou me matar
Eu vou deixar em dia a vida e a minha energia
Sou um castelo de areia na beira do mar.

ah ah
ah ah

Sou um castelo de areia na beira do mar.

——————————
Hermes Aquino

3 comentários:

Dill disse...

Essa cançao faz parte da minha vida desde criança..incrível como desde que nascemos, os sinais sao muitos enfatizando que a vida aqui na Terra, é passageira..e é pra ser vivida intensamente e amorosamente.

A vivencia foi maravilhosa, Luis e Sonia.
Durante o ensaio com as criancas na vivencia, Andrezinho começou a tocar e cantar essa cancao..que demais..bah! rsrs

Dilma
30.09.08

Brenda disse...

Tempus fugit, Carpe Diem!

Anônimo disse...

Namastê,

Lembrança,


Saudade,

Rodolfo